CONHECIMENTO

Há muitas formas de aprender: ler, ouvir, observar, praticar. Em busca de conhecimentos, homens e mulheres africanos e brasileiros percorreram todos esses caminhos, sempre com disciplina. Algumas mulheres encontraram esse saber na tradição. Fizeram de um fardo – a profissão de cozinheira – um poder. Aproveitando ingredientes e técnicas africanas, aprendidas com as mães e amigas, elas criaram aqui a culinária afro-brasileira. O sabor conquistou a todos e proporcionou a muitas dessas quituteiras, como as baianas de acarajé, a tão sonhada liberdade, independência financeira e até prosperidade. A fabricação desse bolinho ainda segue a receita tradicional e envolve tantos cuidados e mistérios que foi reconhecida como Patrimônio Imaterial do Brasil. Em outro texto, contaremos a história de homens que encontraram esse conhecimento nos livros, nas universidades e no autodidatismo. São engenheiros, médicos, advogados, escritores e cientistas sociais que realizaram obras fundamentais para o Brasil. Mesmo em um país escravocrata, onde quase todas as portas estavam fechadas, eles descobriram os caminhos para o crescimento. Há ainda uma entrevista com o pesquisador Waldeloir Rego e o perfil de uma antiga parteira, filha e neta de escravos.

>> Acará

>> Entrevista com Waldeloir Rego

>> Mudando o rumo da história

>> Parteira centenária

2 respostas em “CONHECIMENTO

  1. Querida Agnes Mariano, foi por acaso que entrei em seu blog, grata felicidade que fez-me publicar muitas matérias no face o qual foi muito bem recebida pelas comunidades e pessoas que me seguem. Queria mais, como escrevi anteriormente, fiquei fascinado e ai fui atras de alguma noticia que tratasse do seu trabalho com mais enfase na sua biografia. Não sei se foi a melhor, na sua opinião, mas achei boa sua entrevista no site http://www.passeiweb.com, portanto foi a que publiquei. Boa sorte amiga e continue nos agraciando com suas pesquisas que nós sempre vamos agradece-la.

  2. Oi, Israel,
    Agradeço muito pelo seu incentivo. Ele é muito importante.
    E também por ajudar a divulgar as histórias dessa nossa gente forte.

    Abç
    Agnes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s